quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Inverno


Curva seu corpo ao som do vento
Libera seu manto sem hesitar
Na chuva fina que limpa seus galhos
Deixa levar as folhas secas
Aceita sem culpa a nudez
Que te inspira
Que me fascina
Que nos excita
Arde
Que nas tuas chamas repousarei
Matéria prima
Viva

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Desaba ...... foi....

E quando é que vou me contentar em ser apenas eu mesma? Um “eu-mesma” com defeitos, que sente preguiça, que prefere dormir a trabalhar, que sente saudades da infância por querer ter menos responsabilidades, não precisar fazer a comida – não precisar comprar a comida! Estou cansada de tentar ser mais. Por que eu tenho que ir pra universidade, fazer mestrado, doutorado, pós-doutorado, livre-docência e ainda assim não me sentir satisfeita? Serei eu mais feliz com títulos e títulos postos antes de meu nome? Será que um Dra. Ana Amélia me traria mais felicidade? Por que querer ter mais e mais, ser importante, famosa, se é justamente no anonimato reconfortante da minha casa que sou mais eu? Abaixo os títulos, as convenções, os clichês do dia-a-dia, as comparações....