quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A viagem

Vai...
Fecha o olho e vai por entre a multidão.
Corre, não olhe para trás e segue teu rumo.
Vá em frente, com pressa, sem desanimo.
Não...
Não se arrependa da decisão tomada agora.
Os fracos são aqueles que esperam a hora chegar.
Os tolos são aqueles que crêem que permanecer é o melhor remédio.
Os imbecis são aqueles que ainda duvidam da caminhada.
Não creia em ninguém. Segue teu rumo e não se incomode com os gritos aflitos que te seguem.
São irmãos procurando impedir seu progresso.
São almas ignorantes que invejam tua coragem.

O caminho é longo e penoso, eu sei....
Mas não seria de outra forma a estrada que te leva ao cume.
Segue o cheiro da intuição, segue o caminho das pedras,
Que são justamente estes que te guiarão a satisfação.
Não seja bobo... a chuva vai cair, o vento vai bater mais forte contra teu peito, meu irmão...
Mas não é hora de desistir ao simples apelo da vida te mostrando que existem estradas mais curtas.
As tentações serão inúmeras, mas terá que se manter puro e resistente.
Saberá quando chegar ao seu destino...
Abra seus olhos... contemple a imagem de seu lar. Sinta-se em casa.
Sente, relaxe por alguns minutos
Sinta os raios do sol esquentarem este corpo cansado
Beba um pouco da água que te ofertam
E jamais tema se tiver que começar novamente

Percorre outra estrada
A caminho do desconhecido
Mas sempre milagroso

Mundo (n)OVO.